Vacinas salvam 4 vidas por minuto, segundo OMS!

Tempo de leitura: 2 minutos

Vacinar salva vidas!
Vacinar salva vidas!

A chegada da vacina contra o novo coronavírus em 2021 criou uma grande campanha de vacinação pelo país. A solução para este problema, porém, pode expor um outro problema de saúde pública que já vem preocupando os profissionais da saúde há 5 anos: a queda na cobertura vacinal contra várias outras doenças.

Segundo o Ministério da Saúde, com dados de outubro de 2020, apenas 63,88% dos brasileiros se vacinaram contra a BCG, 68,46%, contra o rotavírus humano, 71,98% contra a pneumonia e 74,7% contra a poliomielite ao longo do ano passado. 

Com isso, a poliomielite corre o risco de se juntar ao sarampo como uma das doenças anteriormente consideradas erradicadas no Brasil e que agora traz novas epidemias ao país. A morte por sarampo aumentou 50% nos últimos 4 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por quê não vacinar?

Com a cobertura vacinal em queda nos últimos 5 anos, agravada pelo isolamento social gerado pela pandemia, o Ministério da Saúde determinou o início de um Inquérito Nacional de Cobertura Vacinal este ano, uma espécie de “censo” para investigar por que os brasileiros estão deixando de procurar as vacinas, especialmente para as crianças.

As vacinas vem nos protegendo de doenças extremamente perigosas, mas também nos fazem esquecer que essas doenças existem. Assim que a ameaça de uma doença desaparece das nossas vidas, elas começam a ser eliminadas da memória coletiva. Com o esquecimento, algumas pessoas passam a acreditar que elas nem eram tão perigosas assim.

Conquistas da vacina

As vacinas salvam mais de 3 milhões de vidas por ano, segundo a OMS. O mundo antes das vacinas é um mundo que não podemos esquecer, justamente porque não queremos revivê-lo. Doenças como difteria, sarampo, coqueluche, poliomielite, rotavírus e rubéola foram controladas no Brasil após importantes campanhas de vacinação. Médicos das novas gerações só conhecem algumas dessas enfermidades através dos livros.

A OMS também estima que, ao todo, as vacinas salvam quatro vidas por minuto e geram economia de 250 milhões por dia! Essas conquistas entraram em risco quando pais deixaram de vacinar seus filhos, tudo por causa de desconfianças e mitos espalhados por notícias falsas.

A vacinação é uma responsabilidade coletiva. Procure uma clínica de vacinas, como a Imunocamp, e proteja sua família. Preserve a saúde da sociedade!

Fontes: Agência Lupa, CNN, Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas (ABCVAC) e Faculdade de Medicina da UFMG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *