Quem realiza viagens corporativas tem falsa percepção da saúde em dia

Tempo de leitura: 4 minutos

Atualmente, muito se fala em viagens corporativas: afinal, elas são essenciais para o mundo organizacional. Contudo, é preciso garantir a total saúde do funcionário. Entenda mais sobre isso no nosso post!

As viagens corporativas são de extrema importância para as empresas: por meio delas é possível promover o networking, conhecer as tendências mercadológicas, tornar a marca mais conhecida e promover encontros de negócio.

Por isso, a gestão de viagens corporativas é muito importante no cenário mercadológico atual. No entanto, o viajante empresarial normalmente tem falsa percepção da saúde — a última coisa que ele pensa é que precisa estar em dia com a sua carteira de vacinação.

Você já imaginou viajar a trabalho e retornar para a sua cidade com uma doença? Além de prejudicar a sua saúde, você ainda coloca em risco a vida das pessoas ao seu redor. Certamente não seria nada agradável, você concorda?

Quer entender mais sobre esse assunto importante? Continue lendo o nosso post!

Saiba o que é mapa de risco de saúde em viagens corporativas

Você já deve ter ouvido falar no mapa de risco de uma empresa. Ou seja, uma representação gráfica da organização contendo uma legenda das áreas mais propensas a acidentes. Essas são normalmente categorizadas por riscos físicos, químicos, biológicos, acidentes e ergonômicos. Esse mapa tem como objetivo a conscientização dos funcionários para cuidado e precaução com aquelas determinadas áreas. Assim, evita-se acidentes de trabalho e garante a saúde do trabalhador.

O mapa de risco de saúde não é muito diferente desse exemplo. Ele foi elaborado pela SOS Internacional com o objetivo de mapear as áreas que são mais propensas aos viajantes corporativos adquirirem algum tipo de doença.

Por exemplo, se as suas viagens corporativas forem para a Bolívia, recomenda-se que você tome a vacina da febre amarela. Isso porque é uma região com maior probabilidade da doença.

Considerando o aumento de viagens a negócios, essa é uma maneira para proteger a saúde de todos os funcionários em todas as localidades do mundo. Assim, a empresa identifica qual é a área e providencia as imunizações necessárias antes da viagem.

Além disso, essa atitude contribuiu de uma maneira geral em políticas públicas. Como exemplo, investidores analisaram as áreas de risco mais afetadas e investiram na saúde local, como foi o caso da África.

Sendo assim, o mapa de riscos é uma maneira para auxiliar as empresas a tomarem as devidas providências antes de enviar os seus funcionários para determinadas regiões. É uma oportunidade para apoiar todas as organizações na gestão de riscos de viagens internacionais.

O mapa de risco mostra as áreas que são mais propensas aos viajantes corporativos adquirirem algum tipo de doença

Há riscos graves de saúde no exterior

Um dos principais motivos da criação do mapa de risco de saúde foi porque a maioria dos viajantes não considera importante vacinar-se antes das suas viagens. Isso porque eles possuem uma falsa percepção da saúde nessas regiões.

O mapa divide as regiões de acordo com as suas categorias de risco de saúde, em: baixo, médio e alto. Quem define e mapeia essas regiões são os médicos da SOS Internacional, considerando:

  • Condições de saneamento básico;
  • Higiene;
  • Doenças infecciosas;
  • Acidentes;
  • Infraestrutura do local;
  • Sistema de saúde;
  • Serviços emergenciais.

Dessa maneira, os viajantes podem avaliar a estimativa do risco no seu destino de viagem e preparar os exames de saúde antes de viajar. Essa é uma maneira preventiva e que evita complicação durante a sua viagem.

A importância da vacinação

Já vimos que, normalmente, quem realiza viagens corporativas tem uma falsa percepção de ter a sua saúde em dia. Por isso, é essencial manter o calendário de vacinação em dia, como uma maneira de proteger a sua saúde. Assim, quando você precisar realizar uma viagem internacional, não precisa se preocupar em atualizar o seu cartão de vacinação, porque ele estará completo.

Essa atitude evita correria e contratempo de última hora. Dessa maneira, você precisa apenas emitir o seu Certificado Internacional de Vacinação (CIVP), como uma maneira de validar o seu cartão de vacinas.

A Imunocamp Vacinas emite o CIVP para os pacientes que se vacinaram e irão se vacinar na clínica.

Assim, a vacinação tem um papel muito importante para prevenção do viajante corporativo. Afinal, é uma maneira de mantê-lo saudável, pronto para realizar todos os seus compromissos, sem se preocupar com as mudanças climáticas ou com a região e, consequentemente, tornando-o mais produtivo.

Falando em vacinas, que tal encontrar o seu cartão de vacinação e atualizá-lo? Assim, você confere se está em dia com a sua imunização.

Estamos localizados no Parque Dom Pedro Shopping e atendemos de segunda a sábado das 10 às 22 horas. Se preferir, entre em contato pelos telefones: (19) 3756-7912 e (19) 3385-0105 ou pelo WhatsApp (19) 99891-3456.

FONTES:
International SOS

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *